Participe. Dê um power boost a DA COSTA na próxima corrida

Como um dos pilotos mais experientes do ABB FIA Formula E Championship, Antonio Felix da Costa participou de todas as temporadas até o momento. Depois de três temporadas pela equipe Andretti com o apoio da BMW, da Costa foi para a atual campeã, DS TECHEETAH, na temporada 2019/20 e de cara deixou sua marca, conquistando o título. O objetivo dele para a Temporada 7? Manter o título.

Com seis temporadas em corridas de monopostos 100% elétricos no currículo, o atual campeão Antonio Felix da Costa é um dos pilotos da Fórmula E mais experientes do grid.

Da Costa cresceu em uma família de pilotos e começou a andar de kart aos nove anos, competindo em várias categorias nacionais em seu país natal, Portugal. Em 2007, ele foi para os monopostos da Fórmula Renault 2.0 e, depois de chamar a atenção tanto na Euroseries da Fórmula 3 quanto na GP3, acabou integrando a Red Bull Junior Team. Depois de fazer a sua estreia nos testes da Fórmula 1 pela Force India em 2010, o português guiou quatro das máquinas campeãs do lendário projetista Adrian Newey da Red Bull Racing.

Da Costa está na Fórmula E desde a Temporada 1, começando sua jornada como piloto da Team Aguri em 2014, onde correu por duas temporadas - garantindo a primeira vitória já na temporada de estreia em Buenos Aires.

O lisboeta permaneceu na equipe norte-americana Andretti por duas temporadas, aproveitando a parceria técnica da equipe com a BMW em 2017/18. A parceria técnica da Andretti com a marca alemã se transformou em uma iniciativa totalmente de fábrica, com a equipe sendo rebatizada como BMW i Andretti Motorsport na Temporada 5, com da Costa e seu companheiro de equipe Alexander Sims sendo anunciados como a dupla de pilotos titular de estreia da equipe. O degrau mais alto do pódio ficou difícil desde a primeira vez em que experimentou o champanhe Moet & Chandon em 2014/15 até sua vitória na etapa de abertura da temporada 2018/19 na Arábia Saudita.  

Ele saiu em busca do título com a BMW à medida que a temporada avançava, mas acabou ficando para trás, e Da Costa foi respirar novos ares na Temporada 6 indo para a DS TECHEETAH sendo companheiro de equipe do bicampeão Jean-Eric Vergne. Os dois pilotos estavam em busca do título, mas foi Da Costa quem se saiu melhor, conseguindo um recorde de três vitórias na sequência entre a Etapa 5 em Marrakesh e a Etapa 7 em Berlim - o suficiente para garantir para ele o campeonato de pilotos em domínio absoluto.

Com a competição mais acirrada do que nunca na Temporada 7 - a primeira vez da Fórmula E como um campeonato mundial da FIA - da Costa é o homem a ser batido. Será que ele consegue repetir o feito e chegar ao número de títulos do companheiro de equipe Vergne e conseguir o quarto campeonatos de pilotos para a DS?

Fora do grid com Antonio Felix da Costa

Veja os bastidores com Antonio Felix da Costa, da BMW

Mais perfis